O Seminário Teológico Bíblico Thompson é de caráter fundamentalista, comprometido com as verdades bíblicas, das quais zela, preocupando-se com a edificação de seu Corpo Discente e buscando o engrandecimento do Reino de Deus. Pensando nisso, segue-se a DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA desta Instituição de Ensino:

AS ESCRITURAS

1. Cremos nas Santas Escrituras no Velho e no Novo Testamento. Cremos na inspiração plenária e verbal das Sagradas Escrituras nas línguas originais; sua conseqüente exatidão e infabilidade como Palavra de Deus e única autoridade em matéria de fé e prática – (Mt 5:18; 2 Tm 3:16-17).

2. Cremos na interpretação normal e literal das Escrituras, que revelam Deus trabalhando seus propósitos em eras distintas. Essas dispensações não são meios de salvação, mas divinamente ordenadas por Deus para dirigir o homem de acordo com Seus propósitos. Três destes propósitos, Lei, Igreja e Milênio são assuntos detalhados nas Escrituras (Gn 12:1-3; Jo 1:17; 2 Co 3:9-18; Gl 3:13-25; Ef 1:10; Cl 1:24-25; Hb 7:19; Ap 20:2-6).

3. Cremos que a Bíblia está completa, não necessitando mais de quaisquer revelações extra-bíblicas (Ap 22:18,19; Hb 4:12; 2 Tm 3:16,17).

A TRINDADE

Deus Pai

1. Cremos que há um só Deus, vivo eterno e verdadeiro. Que tem existência em Si mesmo, Imutável, Onipotente, Onipresente, Onisciente, Presciente, Justo, Fiel, cujo nome é Jeová, o Criador e Governador supremo do céu e da terra (Gl 17:1; Ex 3:14; Dt 7:9; 1 Rs 8:27; Ml 3:6; Jo 4:24; 17:45; Rm 1:20; 1 Jo 3:20).

2. Cremos na personalidade sobrenatural do Deus Triúno: Pai, Filho e Espírito Santo, que, mesmo ainda sendo um em essência, poder e glória têm os mesmos atributos e perfeições (Gn 1:26, 27; Is 6:8; Mt 28:19; 1 Co 12:7-12).

Pessoa e Obra de Cristo

1. Cremos que Cristo não deixou de ser Deus quando se tornou homem. Cremos que Ele veio para revelar Deus e redimir o homem pecador (Mt 1:21; Jo 1:18; Cl 1:15) .
2. Cremos que Deus, Filho, se encarnou na pessoa de Jesus Cristo, e que ele foi concebido pelo Espírito Santo, nascido da virgem Maria (Mt 1:18); que Ele é verdadeiramente Deus e verdadeiramente homem; que se fez em tudo semelhante ao homem, exceto quanto ao pecado (Jo 1:1-18); e que todos seus ensinos e palavras são verdadeiros (Is 7:14; Mt 1:23).

3. Cremos na morte vicária e expiatória de Cristo; que Ele deu a sua vida para salvar o pecador, por efeito unicamente da soberana graça através da fé, e não por obras. Cremos que Sua morte é eficaz para todos os que crêem (2 Co 5:21; Rm 5:28; Ef 2:8-10); que nossa justificação é fundamentada no derramamento do Seu sangue (Rm 5:9; Ef 1:17); e que é atestada pela Sua ressurreição literal e física dos mortos (Mt 28:6; 1 Pe 1:3)

4. Cremos na ressurreição de Cristo no mesmo corpo em que foi crucificado; na ascensão de Cristo ao céu no seu corpo glorificado, e assentado à direita do Pai como nosso sumo sacerdote e advogado (Rm 8:34; Hb 7:25).

5. Cremos na volta de Cristo em poder e glória, pré-tribulacional e pré-milenial (Ap 3:10; 2 Ts 2:1-9).


Pessoa e Obra do Espírito Santo

1. Cremos na divindade e personalidade do Espírito Santo (At 5:3-5).

2. Cremos que o Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade. Que é divino e possui atributos divinos (Sl 139:1-10; Rm 8:11; 1 Co 2:11-12; Hb 9:14).

3. Cremos que Ele ilumina as mentes e os corações dos crentes enquanto estudam as Escrituras (Rm 12:2; 1 Co 2:9-12).

4. Cremos no privilégio e responsabilidade do crente em ser cheio continuamente pelo Espírito Santo. Este enchimento é uma ordem (At 4:31; Ef 5:18); que a condição para ser cheio do Espírito é a entrega ao controle do Espírito e uma vida dependente do dEle (Rm 8:14; Gl 5:16). O crente cheio do Espírito tem vitória sobre o pecado; tem o caráter de Cristo e vive uma vida de adoração, submissão e serviço a Deus (Gl 5:22-23).

5. Cremos que o Espírito concede dons a cada membro do corpo de Cristo. O Filho designa qual o dom a ser exercido em Seu Corpo, a Igreja, e o Pai capacita o crente para executar esses dons. Cada crente exercita seu dom espiritual para o bem comum, para edificação do corpo de Cristo. (1 Co 13:8; 14:21-22; 2 Co 12:12; Hb 2:4).

6. Cremos que o dom de línguas foi um sinal para a nação de Israel e que os outros sinais tais como curas e interpretação de línguas cessaram gradativamente conforme o novo Testamento foi completado e sua autoridade estabelecida (1 Co 13:8; 14:21-22; 2 Co 12:12; Hb 2:4).

7. Cremos que a obra do Espírito Santo é convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo (Jo. 16:8-11), regenerar o pecador arrependido (Jo. 3:5-7; Tt 3:5), testificar de Cristo e glorificá-lo (Jo 15:26; 16:14), encher o crente que se entrega à vontade de Deus, depois do que, livremente, Ele opera as obras de Deus no homem (Ef 5:18; Rm 12:1-2; Fp 2:13; Ef 5:9-10).

8. Cremos que o Espírito Santo habita no crente, ensina-o, consola-o, sela-o, perdoa-o e dá vitória sobre Satanás (Jo. 14:16-17; Rm 8:3-9; 1 Co 3:16; 12:13; Ef 1:13-14; Gl 5:16-17).

9. Cremos que o Espírito Santo veio ao mundo de maneira definitiva no dia de Pentecostes e que ainda continuará nele até que Jesus arrebate Sua Igreja (At 2:2-4; Jo 14:16; 2 Ts 2:6-7; Mc 1:7-9; Ef 4:30).

10. Cremos que somos batizados pelo Espírito Santo, por Jesus, para dentro do Seu corpo, a Igreja, e isto acontece na conversão. (Mc 1:7-8; 1 Co 12:13; Ef 1:13; Gl 3:1-2; At 19:2a.)

ANJOS BONS E ANJOS MAUS

1. Cremos na personalidade e realidade dos anjos. Que Deus criou uma companhia inúmera de seres espirituais sem pecado, para serem seus mensageiros (Ne 9:6; Sl 148:2; Hb 1:14).

2. Cremos na personalidade de Satanás. Um anjo caído que levou uma grande companhia de anjos a rebelar-se contra Deus (Is 14:12-17; Ez 28:12-15).

3. Cremos que Satanás é o grande inimigo de Deus e seus anjos são agentes executores de seus propósitos diabólicos. Ele será eternamente castigado, no Lago de Fogo. Mt 25:41; Ap 20:10).

HOMEM

Cremos que o homem veio a existir por direta criação de Deus e que o homem é feito à sua semelhança e imagem (Gn 1:26-27).

PECADO

1. Cremos que a raça humana pecou em Adão (Rm 5:12), e que o pecado é universal (Rm 3:23), e que é totalmente contrário à santidade de Deus.

2. Cremos que o homem herdou a natureza pecaminosa; que se tornou alienado de Deus, completamente depravado e por si mesmo está incapacitado de redimir-se do seu estado perdido (Ef 2:1-5,12); que todos os homens são culpados e estão afastados de Cristo (Rm 2:1).

SALVAÇÃO

1. Cremos que a salvação é dom de Deus pela fé na obra completa de Cristo Jesus na cruz (Ef 2:8-9); que é inteiramente de graça; que ela não pode ser dada por meios humanos, mas exclusivamente pela obra meritória do Filho de Deus (Ef 2:8-9; Rm 3:24; Tt 3:5-7; Jo 1:12; 3:16; Hb 4:14; 12:24).

2. Cremos que Cristo derramou seu sangue para justificar, redimir e reconciliar o homem do pecado pela fé (Rm 8:8-9).

3. Cremos que todos os remidos, uma vez salvos, são seguros pelo poder de Deus e seguros em Cristo para sempre (Jo 6:37-40; 10:27-30; Rm 8:1,38-39; 1 Co 4:8; 1 Pe 1:5; Jd 24).

4. Cremos que é um privilégio de todo nascido de novo regozijar na segurança da sua salvação pelo testemunho da palavra de Deus (Rm 8:16; 1 Tm 1:12; 1 Jo 5:13). Cremos também que a liberdade cristã nunca deve servir para dar ocasião à carne (Gl 5:13).

5. Cremos que as Escrituras revelam vários aspectos da santificação. Deus não apenas traz o pecador a Cristo (2 Tm 2:13), mas também o separa para Si. Esta é a santificação posicional. Em seguida, o Espírito Santo desperta afetos, desejos e atitudes no coração do pecador arrependido para ele responder em fé e viver uma vida de vitória sobre o pecado. Esta é a santificação progressiva e refere a seu estado (2 Co 3:18; 7:1; Gl 5:16-25; Ef 4:22-29; 5:25-27; Cl 3:10). Um dia sua posição e estado serão trazidos num acordo perfeito e isto é a santificação completa (1 Ts 5:23; 1 Jo 3:2).

6. Cremos na eterna bem-aventurança dos salvos e no eterno sofrimento dos que rejeitam a Jesus como Salvador – Ap 20:11-15; 21:1-5.

IGREJA

1. Cremos que a igreja, o corpo e noiva de Cristo, começou no dia de pentecostes, e é organismo espiritual, composta de todas as pessoas nascidas de novo deste tempo presente (1 Co 12:12-14; 2 Co 11:2; Ef 1:22-23; 5:25-27)

2. Cremos que o estabelecimento e continuidade de igrejas locais são claramente ensinados e definidos nas Escrituras do Novo Testamento (At 14:27; 20:17; 28:32; 1 Tm 3:1-13; Tt 1:5-11).

3. Cremos na autonomia da igreja local, livre de qualquer autoridade ou controle externo (At 13:1-4; 15:19-31; 28:28; Rm 16:1,4; 1 Co 3:9,16; 5:4-7,13; 1 Pe 5:1-4).

4. Cremos nas ordenanças do batismo nas águas por imersão, como testemunho e na Ceia do Senhor como memorial da morte de Cristo pela igreja (Mt 28:19-20; At 2:41-42; 18:8; 1 Co 11:23-26).

5. Cremos que o salvo deve viver de maneira a não trazer vergonha a Deus. É ordem de Deus que o crente separe-se de todo o tipo de apostasia religiosa e prazeres pecaminosos em suas práticas e associações (Rm 12:1-2; 2 Co 6:14-7:1; 2 Tm 3:1-5; 1 Jo 2:15-17; 2 Jo 9-11).

6. Cremos na Grande Comissão como a missão primordial da Igreja. É obrigação do salvo testemunhar por palavra e vida das verdades das Sagradas Escrituras. O convertido é ensinado a obedecer ao Senhor e testemunhar ao mundo sua fé em Cristo, como seu Salvador, através do batismo nas águas, honrar a Cristo através de uma vida santa e observar a ceia do Senhor (Mt 28:19-20; At 1:8; 1 Co 11:23-29; 2 Co 5:19-20).

7. Cremos na necessidade de manter a pureza da Igreja, tanto na doutrina como na prática, julgando todas as coisas pela Bíblia e por ela sendo julgados (1 Tm 4:16; 1 Jo 2:15, 16; Rm 2:12; Tg 4:4).

8. Cremos na necessidade de manter um louvor reverente que consulte o caráter e a dignidade do nosso Senhor Jesus Cristo (Ef 5:18-20).

9. Cremos na separação bíblica de todo aquele que nega a fé e se compromete com o erro e a apostasia (1 Ts 4:11-12; Rm 16:17).

10. Cremos na prática da fidelidade à fé, buscando anunciá-la a toda criatura (Mt 28:19-20; At 1:8).

COISAS FUTURAS

1. Cremos na bendita esperança (Tt 2:13), na vinda pessoal, iminente pré-tribulacional e pré-milenial do Senhor Jesus Cristo para arrebatar Seus santos e receber a Sua igreja para si mesmo (1 ts 4:13-18).

2. Cremos no subseqüente e visível retorno de Cristo na terra com Seus santos para estabelecer o Seu reino prometido (Zc 14:4-11; 1 Ts 1:10; Ap 20:5-6,12-13).

3. Cremos na ressurreição física de todos os homens, santos para a alegria eterna e gozo eterno, e dos perdidos para o tormento consciente e eterno (Mt 25:46; Jo 5:28,29; 11:25,26; Ap 20:5-6,12-13).

4. Cremos que as almas dos redimidos estão, na morte, ausente do corpo e presente com o Senhor. Onde em consciente gozo aguardam a primeira ressurreição quando o espírito alma e corpo serão reunidos e glorificados para sempre com o Senhor (Lc 23:43; 2 Co 5:8; Fp 1:23, 3:21; 1 Ts 4:16-17; Ap 20:4-6).

5. Cremos que as almas dos descrentes permanecem, após a morte, em miséria consciente até a segunda ressurreição, quando com alma e corpo reunidos aparecerão no julgamento do Grande Trono Branco e serão lançados no Lado de Fogo não para serem exterminados mas para sofrerem punição eterna e consciente (Mt 25:46; Mc 9:43-48; Lc 16:19-26; 2 Ts 1:7-9; Jd 6-7; Ap 20:11-15).

O STBT não promove, ensina ou proporciona um clima favorável para o movimento de dons de línguas, interpretação de línguas e curas. Se alguém desta persuasão deseja arrolar-se no STBT com aluno, e está disposto a estudar com a mente aberta, esse é bem-vindo. No entanto, é expressamente proibido praticar ou propagar as suas crenças e doutrinas. Ele será cuidadosamente ajudado a entender a posição desta Instituição sobre estes importantes assuntos. A posição da instituição é clara. Dons de Línguas e Curas não fazem parte do nosso ministério, não trazem benefícios, nem são necessárias para a vida cristã e não devem ser procuradas ou encorajadas.