O STBT nasceu de um desejo ardente de seus fundadores Roberto e Alice Thompson, que viram a necessidade de preparar obreiros para a Seara Divina num momento em que o evangelho estava chegando ao norte do Paraná.

Os missionários chegaram em Umuarama, Paraná, no dia 21 de abril de 1955, quando esta ainda nem era cidade. Construíram a 10ª casa naquele povoado e começaram a pregar o evangelho ali. Muitos se converteram; a obra de Deus crescia e era necessário preparar obreiros para aquela Grande Seara. Foi com esse objetivo que nasceu o SEMINÁRIO TEOLÓGICO BÍBLICO DO SUL. Do Sul porque foi fundado no Sul do País, em Umuarama – Paraná.

A primeira aula foi realizada no dia 01 de março de 1968. Sem ter ainda seu prédio, as aulas começaram no GRUPO ESCOLAR EVANGÉLICO – também fundado pelos missionários Roberto e Alice Thompson.

No final do ano de 1971 houve a primeira colação de grau, com 08 formandos. Nos anos consecutivos, as formaturas iam acontecendo e os campos podiam ser atendidos com pessoas qualificadas para a Obra de Deus.

Após uma tradição de 32 anos no Paraná, o STBT passa por uma mudança radical. Não é uma mudança em seus princípios, pois os princípios do STBT são os da Palavra de Deus, que permanece eternamente. A mudança de que falamos é uma mudança no sentido literal da palavra. Após reuniões realizadas nos Estados Unidos da América, pela Missão Interior do Brasil; em Minas Gerais pelos diretores da União das Igrejas Bíblicas Congregacionais Fundamentalistas do Brasil - UICFB; e no Paraná, pela Direção do STBT, naquela ocasião, ficou decidido que o referido Seminário se mudaria para a cidade de Vitória da Conquista – Bahia. Assim, em dezembro do ano 2000 a mudança foi feita.

Mas... Por que Vitória da Conquista? A resposta é clara e simples. A cidade oferece muitas oportunidades de crescimento, pois é uma cidade pólo, que abastece cerca de 45 cidades da região e, principalmente, pelo grande número de igrejas sérias, comprometidas com as verdades da Palavra de Deus. Igrejas estas que têm apoiado o Seminário contribuindo no envio de seus membros para o preparo bíblico-teológico.

Agora, em Vitória da Conquista, o Seminário tem o seu nome mudado. E essa mudança de nome tem duas explicações. A primeira, já parcialmente mencionada, é que estando agora no nordeste brasileiro não era mais possível manter a mesma nomenclatura – SEMINÁRIO TEOLÓGICO BÍBLICO DO SUL -. A segunda e principal explicação é que os nossos fundadores mereciam nosso reconhecimento pelos seus longos 40 anos de trabalho realizados no Brasil. Assim então, o Seminário passa a se chamar – SEMINÁRIO TEOLÓGICO BÍBLICO THOMPSON. Uma homenagem simples àqueles irmãos fiéis, mas feita com muita sinceridade e amor.

Ao longo dos seus 40 anos de trabalho, o STBT contribuiu para a expansão do Reino de Deus em várias regiões do País.

Mas o STBT não se contentou em ficar sobre as quatro paredes. Decidimos dar oportunidade de estudo àqueles que por razões de trabalho e distância não podiam se deslocar para assistir as aulas. O CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA e EM EDUCAÇÃO RELIGIOSA por correspondência foi ampliado, alcançando muitos alunos, das mais diversas regiões brasileiras; sendo alguns desses já formados e servindo a Deus em suas igrejas.

Ainda não satisfeito com isto, o STBT se prontificou a criar Extensões de estudo. Com este novo método, o Seminário tem chegado a lugares menores e formado turmas, que assistem as aulas nos finais de semana e assim podem também se preparar para a obra do Senhor. Desse trabalho já se formaram 03 turmas, e três turmas estão estudando. Atualmente temos uma turma de alunos nas cidades de Nonoai – RS e Chapecó – SC, e duas turmas na cidade de São João do Paraíso.

Uma outra vitória do Seminário foi a criação do CURSO BÍBLICO INDUTIVO EBENÉZER, que já está concluindo seu segundo ano. Este curso tem por objetivo auxiliar os crentes na compreensão da palavra de Deus, formando-os bons líderes, comprometidos com a Palavra de Deus e com sua igreja. O resultado tem sido grandioso, pois esses alunos têm demonstrado interesse, e os frutos já podem ser percebidos em suas igrejas.